HQ

[Resenha #188] Astro City – Volume 8 – Estrelas Brilhantes

Postado em Atualizado em

AstroCity8Bem-vindo a Astro City!

Astro City volume 8: Estrelas Brilhantes chegou às bancas do Rio de Janeiro em seis de julho de 2018. Com texto de Kurt Busiek, arte de Brent Anderson, concepção visual dos personagens e capas de Alex Ross. A revista chega pela editora Panini, com capa cartão, formato americano, lombada quadrada, 210 páginas, R$ 30,90. Não está fácil para ninguém, eu sei, mas vale cada centavo MESMO.

“Preciso ler os anteriores para entender este?”
Não, você não precisa ler nenhum dos anteriores para entender este. Nem mesmo os volumes 7 e 6 que mostram parte da história do Agente de Prata precisam ser lidos obrigatoriamente.

Leia o resto deste post »

Anúncios

Sin City de Frank Miller, a Série de Quadrinhos de Ação Policial no Brasil

Postado em Atualizado em

SC1Desaconselhável para menores de 18 anos.

A série Sin City está nas ruas e está completa pela editora Devir pela segunda ou terceira vez, apesar dos dois filmes deploráveis. Mas vivemos tempos difíceis e, se a grana estiver curta para comprar livros novos, vou falar aqui sobre as opções mais antigas dessa série de minisséries de quadrinhos policiais, suspense e ação escrita e desenhada por Frank Miller que foram publicadas aqui no Brasil.

Falarei primeiro das edições antigas; depois sobre as histórias de cada volume tendo por base a atual publicação da Devir.

Leia o resto deste post »

Garimpando Em Gibiterias: Bem-vindo a Astro City, volume 5, Heróis Locais – Os Melhores Pontos Turísticos para Quem Nunca Visitou Astro

Postado em Atualizado em

AstroCity5O mercado de quadrinhos no Brasil é muito fraco, sejamos honestos. Lá fora, grandes obras permanecem em catálogo permanente tal como livros clássicos. Os editores de quadrinhos nacionais são bem imediatistas e até mesmo obras como Watchmen e Maus ficam difíceis de encontrar de tempos em tempos. A série “Garimpando em Gibiterias” fala de quadrinhos que valem a pena “garimpar” em gibiterias, sebos, estoques antigos de livrarias virtuais, feiras de livros e, se a grana estiver muito curta mesmo, em bibliotecas públicas. Sim, existem quadrinhos em bibliotecas públicas, é só procurar.

A pedra garimpada hoje é Astro City, volume 5, Heróis Locais, escrito por Kurt Bisiek, com desenhos de Brent Anderson, concepções visuais de personagens e capas de Alex Ross; este volume tem os melhores pontos turísticos para quem nunca visitou, ou melhor, leu, a série Astro City. São 8 histórias completas em um volume desse novo universo autoral de super-heróis. Este volume foi publicado pela Panini no Brasil.

Leia o resto deste post »

[Resenha # 183] Creepy Volume 4 pela Devir – De volta à Velha Kripta

Postado em Atualizado em

creepy4Desaconselhável para menores de 18 anos!?
Mesmo?
Com tanto terror e violência reais nos jornais ou mesmo fictícios nos cinemas disponíveis até para crianças. Cada um de vocês, pais, mães e responsáveis, que leia e decida.

Contextualizando: lembram da revista Kripta da RGE? Verminosas criaturas pestilentas, rastejantes, insaciáveis, sádicas, abomináveis e asquerosas certamente lembrarão. Famosa revista de terror que circulou no Brasil e que, entre 1976 e 1981, trazia material originalmente publicado nas revistas Creepy, Eerie e Vampirella da editora de James Warren. Estas revistas tiveram seus direitos fragmentados; hoje, nos EUA, Creepy e Eerie estão com a Dark Horse e a bela Vampirella com a Dynamite. Lembrando que a vampira alienígena mais linda do universo passou por várias editoras ao longo do tempo.

Leia o resto deste post »

[Resenha #181] Astro City Volume 7 Finalmente!

Postado em Atualizado em

AstroCity7Aviso: desaconselhável para menores de 18 anos. Esta é a história mais violenta da série maior que é Astro City!

Alerta de Spoilers!
Se você não leu o volume 6, PARE agora e vá para Garimpando Em Gibiterias Especial: Astro City Volume 6 em Uma Postagem Retroativa (https://literakaos.wordpress.com/2018/03/05/garimpando-em-gibiterias-especial-postagem-retroativa-astro-city-volume-6/).

Você já leu o volume 6? Ok, vamos a resenha do 7.

Bem-vindo a Astro City!

Com mais de um ano de atraso, Astro City volume 7: A Era das Trevas 2: Irmãos em Armas finalmente chegou às bancas do Rio de Janeiro em dois de Abril de 2018. Com texto de Kurt Busiek, arte de Brent Anderson, concepção visual dos personagens e capas de Alex Ross. A revista chega com capa cartão, formato americano, lombada quadrada, 240 páginas, R$ 34,90. Não está fácil para ninguém, eu sei, mas vale cada centavo.

Leia o resto deste post »

Garimpando Em Gibiterias: Vertigo Especial 1, 2 e 3 pela Panini

Postado em Atualizado em

vertigoesp1As pedras de hoje são desaconselháveis para menores de 18 anos!

O mercado de quadrinhos no Brasil é muito fraco, sejamos honestos. Lá fora, grandes obras permanecem em catálogo permanente tal como livros clássicos. Os editores de quadrinhos nacionais são bem imediatistas e até mesmo obras como Watchmen e Maus ficam difíceis de encontrar de tempos em tempos. A série “Garimpando em Gibiterias” fala de quadrinhos que valem a pena “garimpar” em gibiterias, sebos, estoques antigos de livrarias virtuais, feiras de livros e, se a grana estiver muito curta, em bibliotecas públicas. Sim, existem quadrinhos em bibliotecas públicas, é só procurar.

As pedras garimpadas de hoje são Vertigo Especial 1, 2 e 3 da Panini por vários autores. Mais uma vez trago mais de uma edição. Mas essas valem. A Internet está abarrotada de postagens sobre a história maior da Vertigo, logo, não falarei sobre o selo em si, mas sobre estas 3 edições e seus conteúdos.

Leia o resto deste post »

Garimpando Em Gibiterias: Recruta Zero e Sua Retomada nos Mensais de Bancas

Postado em Atualizado em

rzmyt1O mercado de quadrinhos no Brasil é muito fraco, sejamos honestos. Lá fora, grandes obras permanecem em catálogo permanente tal como livros clássicos. Os editores de quadrinhos nacionais são bem imediatistas e até mesmo obras como Watchmen e Maus ficam difíceis de encontrar de tempos em tempos. A série “Garimpando em Gibiterias” fala de quadrinhos que valem a pena “garimpar” em gibiterias, sebos, estoques antigos de livrarias virtuais, feiras de livros e, se a grana estiver muito curta, em bibliotecas públicas. Sim, existem quadrinhos em bibliotecas públicas, é só procurar.

As pedras garimpadas de hoje são Recruta Zero 1, 2 e 3, de Mort Walker, 2006 até 2007, pela editora Mythos.

Leia o resto deste post »

[Resenha #174] Os Sousa Estão de Volta em Dois Livros pela L&PM

Postado em Atualizado em

ossousadfTodos conhecemos e amamos a turminha do bairro do Limoeiro, Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, o caipira Chico Bento e os personagens que figuram até hoje em suas páginas, como Tina, Astronauta, Penadinho, Bidu, Papa Capim e companhia. Mas o que poucas pessoas lembram é que, além desses personagens que brilham até hoje nos gibis da Turma da Mônica, Maurício de Sousa criou uma tira de jornal sobre a vida de casado. Para apresentar essa tira a uma nova geração de leitores, a L&PM lançou dois livros d´ Os Sousa.

Leia o resto deste post »

[Resenha #171] Nico Demo, Um Peste de Volta Em Dois Livros pela L&PM – O Humor Politicamente Incorreto de Maurício de Sousa

Postado em Atualizado em

ndaveAtenção leitores e leitoras mais sensíveis: O Humor é Politicamente Incorreto até Para Época do Lançamento Original.

Todos conhecemos e amamos a turminha do bairro do Limoeiro, Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, o caipira Chico Bento e os personagens que figuram até hoje em suas páginas, como Tina, Horácio, Penadinho, Bidu, Piteco e companhia. Mas o que poucas pessoas lembram é que, além desses personagens que brilham até hoje nos gibis da Turma da Mônica, Maurício de Sousa criou uma tira de jornal sem balões de fala com um moleque capeta vestido de terninho. Não se deixe enganar por esse visual engomadinho, Nico Demo é considerado o precursor brasileiro de Bart Simpson.

Leia o resto deste post »

[RESENHA#170]Black Hole, de Charles Burns

Postado em Atualizado em

51qqTq5NMbL._SX349_BO1,204,203,200_
Título: 
Black Hole

Autor: Charles Burns
ISBN:  9788594540515
Ano:  2017
Páginas:  368
Editora:  Darkside Books
Informações: Skoob Goodreads
Compre aqui: Submarino Saraiva Cultura Amazon

Sinopse: Vencedor do The Will Eisner Comic Industry Awards de Melhor Álbum, além do Récompense Les Essentiels d’Angoulême, Black Hole é a mais importante graphic novel de Charles Burns. Publicada de forma seriada durante uma década, foi reunida em 2005 para aclamação mundial e reforçou o lugar do artista como o mestre dos quadrinhos independentes de horror. Agora, orgulhosamente inaugura a publicação de clássicos dos quadrinhos pela DarkSide Graphic Novel. O persistente horror existencialista da obra de Charles é composto apenas pelo trabalho em pincel, de alto contraste em branco e preto, que presta homenagem ao horror sutil dos primeiros filmes do gênero e desde cedo tornou-se um dos estilos mais reconhecidos de toda a arte sequencial contemporânea, instantaneamente familiar assim que é visto em alguma antologia ou na capa de revistas, como The Belivier e The New Yorker. Black Hole se passa nas cercanias de Seattle, extremo noroeste dos EUA, em meados da década de 70, quando uma doença inconfiável e inominável espalha-se entre os adolescentes locais através do contato sexual e parece não poupar ninguém. Ela expressa-se de formas diferentes em cada um dos contaminados, enquanto alguns apresentam apenas manchas na pele, algo fácil e sutil de ocultar, outros transformam-se em aberrações grotescas, vagas lembranças do que foram um dia. E uma vez que você foi contaminado não há mais volta. Para esses seres monstruosos não há alternativa além do auto-exílio em acampamentos precários, na floresta que circunda a região. Conforme vamos nos familiarizando com os diversos personagens principais da história, garotas e garotos que foram contaminados, outros que não foram e aqueles que estão prestes a ser, o clima de delírio, horror e insanidade domina os adolescentes. Black Hole apresenta um retrato arrogante e inquietante da alienação dos tempos colegiais, repleto de crueldade e selvageria, e hormônios à flor da pele, que conversa com a angústia, o tédio e as necessidades mais profundas da nossa própria aceitação que dominam essa época da vida. Aterrador e hipnótico, a graphic novel que consagrou Charles Burns supera seu gênero ao explorar com habilidade um momento cultural específico americano, quando não era mais interessante ser hippie e David Bowie ainda era um pouco estranho para esses jovens, a liberdade sexual começava a transformar-se num pesadelo e a vida adulta cobrava seu custo pelos traumas reais da infância, traumas da perda e da sensação de absurdo existencial. Isso sem falar de chifres nascendo, fendas abrindo-se e alterando sua pele para sempre e rabos aparecendo… Leia o resto deste post »