[RESENHA#110] Os Pássaros, de Frank Baker

Postado em Atualizado em

os-passaros-site-darkside-capa.png
Título:
Os Pássaros

Autor: Frank Baker
ISBN: 9788566636437
Ano: 2016
Páginas: 304
Editora: Darkside Books
Informações: Skoob / Goodreads
Compre aqui: Submarino / Saraiva / Cultura / Amazon

Sinopse: Você conhece o filme. É um dos maiores clássicos de Alfred Hitchcock, de 1963. Nos créditos, consta que a história é baseada no conto “Os Pássaros”, de Daphne du Marier, escritora que o mestre do suspense já havia adaptado antes. Quase trinta anos após seu lançamento, o romance de Frank Baker ganharia repercussão quando o autor ameaçou processar Hitchcock e Daphne Du Maurier. Para deixar essa estranha coincidência com ares de plano macabro: Daphne era prima do antigo editor de Frank Baker, o inglês Peter Davies, e chegou a trabalhar com o parente.
Pássaros. Milhares, talvez milhões, sobrevoam Londres, de forma aparentemente inexplicável e sem sentido, onde parecem observar os habitantes da capital, que os consideram divertidos, se tanto um pouco estranhos. Enquanto as pessoas ainda tentavam entender o que faziam ali, eles começam a atacar, ferindo e até mesmo matando com tremenda brutalidade e violência. Seriam eles uma força da natureza ou uma manifestação sobrenatural? Ninguém sabe. A única certeza é que o objetivo dos pássaros é a destruição da humanidade e ninguém tem ideia de como impedi-los…
No ano em que se celebra os 80 anos da primeira edição, a DarkSide® Books orgulhosamente apresenta o livro Os Pássaros para todos os leitores e cinéfilos brasileiros apaixonados por um bom susto, um retrato sombrio e acurado de uma Londres pré-Guerra, como se Baker conseguisse vislumbrar o futuro próximo de terror e feitos inomináveis apresentado pela Segunda Guerra Mundial.


Os Pássaros faz parte da minha listinha de livro do Desafio Literário ao qual estou com todas as minhas forças, tentando participar (Para espiar a lista e saber um pouquinho mais sobre o desafio, clique aqui).

O livro é da Darkside, então não temos muito o que falar sobre a capa, revisão e todo o resto. É sempre sensacional. No inicio do livro temos uma introdução bem extensa feita por Ken Mogg, uma nota da editora original e uma introdução feita por Baker.

Na introdução de Mogg, conhecemos um pouco mais sobre Baker e Hitchcock, e descobrimos que por mais que Baker tenha escrito Os Pássaros antes de Hitchcock estrelar com seu filme, o mesmo afirmou que tirou sua história para o filme de um outro livro que não o de Baker e se recusou a menciona-lo.

Nunca vi o filme, mas pretendo ver em breve para ver se existe alguma semelhança entre ambos além de um ataque de pássaros, é claro.

O livro começa com Anna, indagando a seu velho pai, como era a época antes do ataque dos pássaros. E é nessa deixa que seu pai, um alter ego do próprio Baker, começa a nos contar como foi sua vida, antes do ataque dos pássaros.

Tive uma leitura bem difícil e lenta. O livro não tem muitas páginas, mas o personagem divaga muito e isso me fazia ficar perdida e desanimada a continuar a leitura. Não que a escrita de Baker não seja maravilhosa ( segundo minha opinião é claro). Certos pontos achei trechos maravilhosos e tocantes, mas era um a cada 70 páginas quase. 

O livro só realmente decola e os pássaros finalmente tem uma participação real e concreta no livro quase em suas páginas finais. Antes apenas conhecemos os os dilemas sociais, políticos e pessoais do personagem.

Achei uma leitura boa e ruim ao mesmo tempo se é que isso é possível e os pássaros no final das contas não teve uma definição final de seu surgimento e ataque. Tenho lá minhas opiniões, mas acho melhor não expressar aqui.

O que me irritou bastante também foi a falta de informações dos outros personagens. O livro as vezes chega a parecer um monologo… É um clássico, mas admito que em deixou um pouquinho chateada.

E aí? Alguém aí já leu? qual foi sua opinião??

ana-souza-neo-000

 

Anúncios

14 comentários em “[RESENHA#110] Os Pássaros, de Frank Baker

    Jose Marcos Rodrigues disse:
    21 de julho de 2017 às 23:44

    Oii, gosto bastante de livros nesse gênero, irei adicionar ele a minha listinha. e depois volto aqui e deixo minha opinião. mas amei essa capa ❤
    abraços,
    Jose Marcos (Flora Literária)

    Curtir

    Karina Rezende disse:
    22 de julho de 2017 às 18:13

    Oiii, tudo bem?
    Tenho esse livro na minha lista faz um tempo, acho a edição linda. Sua resenha me deixou mais curiosa ainda, um livro bom e ruim ao mesmo tempo?? Preciso conferir isso hahaahha
    Beijos!

    Curtir

    Lis Silva disse:
    23 de julho de 2017 às 08:50

    Olá!
    Não é o género de livros que aprecio, principalmente pelos pássaros 😦 Mas obrigada pela dica na mesma 🙂
    beijos

    http://a-lilianaraquel.blogspot.pt/

    Curtir

    Isabela disse:
    23 de julho de 2017 às 13:45

    Oi Ana! Esse já não é um gênero que eu aprecie muito e depois da sua resenha desanimei totalmente de ler a história, uma vez que achou o livro difícil e lento. Quando penso nesses livros clássicos, sempre fico imaginando como será no futuro e se as pessoas acharão os best-sellers de hoje em dia entediantes. haha
    Beijos

    Curtir

    Kamila Villarreal disse:
    23 de julho de 2017 às 14:23

    Olá!

    Acho os livros da Darkside tão ok… tipo, são histórias repetidas com capas bonitas. E só. Com esse não é diferente, até arriscaria na leitura, mas iria com um pé atrás.

    Curtir

    Crislane Barbosa disse:
    23 de julho de 2017 às 15:15

    Oi, Ana!
    Sério que só lá pelo final que o livro engrena? :O Que charo! Comprei o livro faz um tempo e estou receosa agora de fazer essa leitura. Obrigada pelo aviso! Vou fazer a leitura já consciente.
    Beijão!
    Blog La Garota
    Blog As Meninas Que Leem Livros

    Curtir

    Mari Ramos disse:
    23 de julho de 2017 às 15:21

    Eu tenho problemas com livros que não “fecham”, que deixam história sem explicação. Acho que por esse motivo eu vou acabar passando essa dica.

    Curtir

    Jennifer Silva disse:
    23 de julho de 2017 às 22:26

    Oi, Ana! Eu adorei essa edição, e já até adicionei esse livro na minha lista. Não conheço o clássico, mas a história parece ser bastante interessante, pena que a parte dos pássaros só surge quase no final do livro. Me desanimou um pouquinho, mas vou tentar ler um dia, quem sabe eu não me surpreenda. Ótima resenha, obrigada pela dica. Bjss!

    Curtir

    Karla Samira disse:
    24 de julho de 2017 às 13:12

    Olá! Achei linda a capa do livro e fiquei me imaginando na leitura de um livro com tanta divagação, cujo desenvolvimento só ocorre nas últimas páginas. Acho que eu ficaria angustiada e confusa e talvez até desistisse no meio da leitura. Mas em fim, que bom que a leitura para você teve pontos positivos, apesar disso.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    Curtir

    Aline Furtado disse:
    24 de julho de 2017 às 15:59

    Olá!
    Apesar da bela edição da DarkSide, a história em si não me chama a atenção. E lendo a sua resenha, tive certeza que não é uma leitura que me agradaria, principalmente por conta de toda a divagação do personagem que acabou deixando a leitura lenta.
    Dessa vez eu passo a dica.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    Curtir

    Maria José disse:
    26 de julho de 2017 às 11:37

    Olá, eu ainda não vi o filme nem sabia ao certo do que se tratava o livro. A capa está bem bonita, mas com tantas divagações certamente seria uma leitura que não me empolgaria tanto.

    Curtir

    Aline Coelho Cury disse:
    26 de julho de 2017 às 12:46

    Mais uma vez amei sua sinceridade Ana, são poucos que apontam os motivos da leitura o ter deixado dividido e até decepcionado por ser um clássico, onde geralmente esperamos descobrir pq tal titulo se tornou um clássico. Não sabia dessa polêmica entre o autor e o cineastra. Mas enfim gostei de relembrar o enredo desse livro, já tinha lido algumas resenhas sobre ele e muitas pessoas reclamam da falta de explicação sobre os pássaros e dessa questão da escrita se arrastar. Enfim parabéns pela leitura.

    Leituras, vida e paixões!!!!

    Curtir

    Pah (@LendoEscrevendo) disse:
    26 de julho de 2017 às 18:02

    Minha relação com a Darkside é de amor e ódio, adoro as capas, mas já peguei livros com uma revisão péssima, felizmente não parece ser o caso desse livro, e é uma pena que não gosou muito do livro, depois que asssitir o filme avisa a gente, quero saber se é parecido ou não… honestamente eu assisti e se for parecido não tenho muito interesse em ler
    bjos

    Curtir

    Paulo Rafael Botter Franco disse:
    27 de julho de 2017 às 08:58

    Olá! Eu tenho esse livro, mas ainda não li, está na fila de próximas leituras. Poxa, fiquei surpreso e curioso por você não ter gostado tanto desse livro, já estou com receio em ler, mas vou tirar minhas conclusões vai que eu acabe gostando. Gostei da sua sinceridade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s