[RESENHA#83] Diário De Uma Escrava, de Rô Mierling

Postado em Atualizado em

capa-diario-de-uma-escrava.png
Título:
Diário De Uma Escrava

Autor: Rô Mierling
ISBN: 9788594540195
Ano: 2016
Páginas: 240
Editora: Darkside Books
Informações: Skoob / Goodreads
Compre aqui: Submarino / Saraiva / Cultura / Amazon

Sinopse: Laura é uma menina sequestrada e jogada no fundo de um buraco por alguém que todos imaginavam ser um bom homem. Ela vê sua vida mudar da noite para o dia, e passa a descrever com detalhes sinistros e íntimos cada dia, cada ato, cada dor que o sequestro e o aprisionamento lhe fazem passar. Estevão é homem casado, trabalhador, pai de família, mas que guarda em seu íntimo uma personalidade psicopata. Ele percorre ruas e cidades se apossando da vida de meninas ainda muito jovens, pois dentro de si uma voz afirma que é dele que elas precisam. Mergulhando fundo nessa fantasia, ele destrói vidas, famílias e sonhos, deixando atrás de si um rastro de dor e morte.
Narrado em parte em forma de diário, o livro acompanha mais de quatro anos da vida de Laura em um buraco embaixo da terra, período em que algo dentro dela também se modifica de uma forma inimaginável em busca da única maneira para sobreviver. Publicado originalmente na plataforma digital Wattpad, onde já teve mais de um milhão e meio de leituras, DIÁRIO DE UMA ESCRAVA apresenta um retrato duro, cruel, abominável, mas infelizmente corriqueiro no Brasil e em todo o mundo.
Através de Laura, raptada ainda adolescente por um homem que ela chama de “Ogro”, a autora denuncia os diversos tipos de violência que muitas mulheres são obrigadas a suportar em silêncio e nas sombras da sociedade. O “Ogro”, um homem aparentemente comum, honesto e “acima de qualquer suspeita”, mantém Laura presa em uma casa afastada, onde abusa dela sexual e mentalmente, alegando ser ela o seu verdadeiro amor. Laura, compreensivelmente, só pensa em escapar dali. Mas agora ele parece estar mudando. Será que é o melhor momento mesmo para fugir?… Bem, isso você vai ter que ler para descobrir.


Quero começar essa resenha dizendo o quão linda é essa edição. A capa, as bordas coloridas, toda a diagramação, todo o cuidado e carinho com o qual foi feito esse livro… que contrasta absurdamente com a história feia, triste e chocante do mesmo.

Calma. Não estou dizendo que o livro é ruim. Muito pelo contrario. Achei ele sensacional. Incrível. Mas a história é feia, é triste e é chocante.

Laura é sequestrada por Estevão. Laura e Estevão. Ursinha e Ogro. São assim, com esses apelidos, que passamos a conhecemos um pouco da rotina, vida (se é que podemos chamar isso de vida), de um sequestrador e sua escrava.

“E eu fico ali, chorando e sabendo que faz mais de quatro anos que fui sequestrada e a policia não deve mais estar à minha procura. O único que sabe onde estou é aquele homem nojento que me estupra todo dia e a quem chamo de Ogro”

Ogro é doente. Psicologicamente perturbado. Um psicopata que quando sozinho estupra e mata jovens meninas de mais ou menos 11 anos. Todas magras, delicadas que nunca duram mais que 1 semana em seu porão. Até que Ogro encontra sua Ursinha e a sequestra tomando tudo dela. Sua liberdade, sua vida, sua dignidade, seu amor próprio, sua virgindade, sua saúde, sua sanidade….. Mas Ursinha é forte! Durou incrivelmente mais que as outras! Ogro ama muito sua Ursinha.

Ogro, em sociedade, é Estevão. Um homem casado e devotado a sua esposa, mas que dá suas escapadas para sua fazenda, afastada no campo, afim de fazer um pouco de seu trabalho. Estevão trabalha com madeira e vive trazendo mimos para a esposa quando volta do campo. Caixinhas de madeira entalhadas e lindas. Um marido e tanto.

Fora da sociedade, Estevão é Ogro. Um animal que espanca sua escrava, estupra a seu bel prazer, a alimenta precariamente com comidas de origem duvidosa e faz o favor de dar banhos em sua Ursinha uma vez ou outra e esvaziar seu balde de excrementos que sempre está pela boca aos finais de semana.

“Eu cresci aprendendo que devemos amar o próximo, perdoar nossos inimigos. Mas ninguém me preparou para o que o Obro me faria passar. O tamanho do meu ódio por ele é tão grande, que sei que nunca vou sentir esse sentimento com a mesma profundidade por ninguém. Tenho certeza disso.”

Laura nos conta seu dia-a-dia, seu sofrimento, suas lembranças. Entramos na cabeça de Laura e acabamos nos perdendo em meio a tanta dor e sofrimento.

O livro é incrível e com um final mais incrível ainda.

Diário De Uma Escrava é um daqueles livros que não conseguimos parar de ler por um instante se quer, com uma ânsia insaciável de saber o que vem a seguir.

Diário de Uma Escrava não é uma leitura para qualquer um. É uma leitura forte, impactante e totalmente baseado em fatos reais. Rô Mierling fez uma ampla pesquisa e fez uma junção de várias informações diferentes e estudos para escrever esta obra. Lembre-se sempre que a verdade, dói. E se não aguenta ler sobre esse tipo de verdade. Não siga em frente com a leitura.

“Nunca mais serei a mesma pessoa, não serei mãe, esposa, não terei família, nunca serei feliz. Então, por que sair daqui?
Me pego torcendo para nunca mais ver a luz do sol. Não sei mais o que quero, todos vão me fazer muitas perguntas, todos vão querer saber detalhes dos dias  e anos que passei aqui, serei fotografada como um animal em exposição. Nunca terei uma vida comum, jamais serei uma mulher normal.”

Agora se não tem problemas com esse tipo de literatura, leia! Leia e me diga o que achou do final 😉

Ana Souza-NEO-000

Anúncios

16 comentários em “[RESENHA#83] Diário De Uma Escrava, de Rô Mierling

    Canal Dissecando disse:
    30 de abril de 2017 às 15:01

    Adoro! Poderia seguir?

    Curtido por 1 pessoa

    Francisca Elizabete disse:
    1 de maio de 2017 às 13:12

    Sempre digo que livros com temas ou tramas fortes deveriam ser lidos por todos, por que serve de alerta, e às vezes o mal pode está bem próximo a nós!! Diário de uma Escrava realmente é um livro que nos leva a refletir sobre um assunto que nos entristece, mas com uma verdade que precisa ser debatida!! Parabéns à autora pelo livro!! E vamos fazer nossa parte, denunciar o agressor (tarados, pedófilos, estupradores) e apoiar as Lauras do mundo para que esta estatística possa diminuir o número de vítimas!!

    Curtir

    Aline Coelho Cury disse:
    6 de maio de 2017 às 20:08

    Ana sobre a edição ela esta mesmo linda, vi esses dias na Saraiva e até mostrei ao meu marido … Ele ficou encantado com as cores nas páginas e a beleza da edição do livro como um todo. Mas falei a ele sobre o enredo (li a sinopse) e ele ficou arrepiado.
    Não costumo ler livros intensos e pesados assim, pq são muito reais como vc mesma destacou. Mas às vezes quando estou emocionalmente forte gosto de conferir algo assim, que sei que é real, mas graças a Deus está bem longe de mim (pelo menos acredito que sim). Como vc mesmo destacou o protagonista tem vida dupla, ninguém vai imaginar que um marido como ele faz o que faz. Lembrei até do filme Confi@r vc já viu!!?? É sobre pedofilia, barra viu!!??? Veja!!!
    Enfim adorei conferir suas impressões. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    Curtir

    Amanda Luizari disse:
    7 de maio de 2017 às 17:07

    Oi
    As resenhas deste livro me deixaram sem vontade de ler no momento pois não estou pronta psicologicamente para entra neste mundo.

    Curtir

    Rosemary S. de Castro disse:
    5 de junho de 2017 às 20:11

    Oi Ana, apesar do enredo pesado e sofrido, não vejo a hora de ler este livro. .Já fico imaginando a revolta que sentirei deste ogro, ser desprezível!!!! Fico pensando na mulher deste animal, nunca desconfiou de nada? Coitada da Ursinha e das outras meninas. Pior é saber que coisas assim acontecem na vida real.
    Bjs, Rose

    Curtir

    Carla disse:
    23 de junho de 2017 às 22:00

    Oie!
    Confesso que não sei se tenho coragem de ler esse livro. Eu já li alguns livros com essa temática, mas sempre eu sofro, fico emocionada e também incomodada. Mas confesso que esse título me deixou bastante curiosa.
    E sem contar que a edição do livro com certeza é linda!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    Curtir

    Beatriz Andrade disse:
    23 de junho de 2017 às 23:57

    Não tenho dúvidas que esse livro é um enorme alerta para as mulheres. Mas eu não tenho estômago para realizar a leitura, é sim um livro muito forte e nem todos conseguirão ler.

    Curtir

    Ivi Campos disse:
    24 de junho de 2017 às 10:45

    Ser baseado em fatos reais me deixa muito empolgada em ler e acho que o impacto da leitura será bem positivo para a minha reflexão. Espero poder ler em breve.

    Curtir

    Ana Paula Lima disse:
    25 de junho de 2017 às 21:08

    Oiii!!

    Eu não li esse livro ainda mas tenho vontade. Mesmo não curtindo muito esse tipo de enredo, eu tenho curiosidade para conhecer a escrita da autora .
    Essa capa está linda demais!

    Beijinhos

    Curtir

    Kamila Villarreal disse:
    26 de junho de 2017 às 20:57

    Olá!

    Não tenho nenhuma coragem de ler esse livro, o conteúdo é forte demais pra mim, porém uma amiga leu e não curtiu muito… ficou sabendo que vai virar filme?

    Curtir

    Camila - Leitora Compulsiva disse:
    27 de junho de 2017 às 12:52

    Oi, Ana.
    Acho as edições da Darkside lindas e gosto do fato deles fazerem belas capas para histórias pesadas. Sinto que isso serve para lembrar as pessoas de como as aparências enganam. Quantos monstros não se escondem por trás de belos rostinhos por aí, né?!
    Por enquanto vou anotar a dica, mas não estou numa fase muito boa para uma história pesada assim… O livro parece ótimo e sua resenha me deixou curiosa, mas estou trabalhando com alguns processos pesados e quando chego em casa quero esquecer um pouco do terror que o ser humano é capaz de causar. Fica para uma outra hora! Rs…
    beijos
    Camis

    Curtir

    Angélica Felix Lima disse:
    27 de junho de 2017 às 14:20

    Oi, tudo bem?
    Realmente a edição do livro é linda, mas a temática do livro não me agrada, não consigo me imagina lendo ele.
    Bjs

    Curtir

    Suzzy Chiu - Livros e Sushi disse:
    28 de junho de 2017 às 13:12

    Heiii, tudo bem?
    Tem um tempo que eu quero ler Diário De Uma Escrava, mas realmente acho que nao tenho forças para aguentar tamanho sofrimento!
    Esse Ogro ja me deu odio so de ler a resenha, um cara desses era super normal e ainda era protegido pela lei!
    A edição realmente é linda, mas ainda nao sei se leria, por causa das fortes emoçoes.
    Beijos.

    Curtir

    Lis Silva disse:
    1 de julho de 2017 às 09:09

    Olá!!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas fiquei muito curiosa para ler, vou procurar! Obrigada pela dica!

    Curtir

    anastaciacabo disse:
    3 de julho de 2017 às 16:35

    Oie, tudo bem?!?! Esse livro é extremamente impactante. Apesar se ser uma obra de ficção, como foi baseada em fatos reais eu fiquei o tempo inteiro tensa.
    Uma obra prima da nossa literatura contemporânea, sem sombra de dúvidas.
    Bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s