[RESENHA#80] Donnie Darko, de Richard Kelly

Postado em Atualizado em

donnie-darko-darkside-capa-final.png
Título:
Donnie Darko

Autor: Richard Kelly
ISBN: 9788566636994
Ano: 2016
Páginas: 254
Editora: Darkside Books
Informações: Skoob / Goodreads
Compre aqui: Submarino / Saraiva / Cultura / Amazon

Sinopse: A história de Donnie Darko é fácil de resumir – e talvez por isso mesmo ele tenha se transformado no filme preferido de tanta gente mundo afora: um adolescente problemático, com sintomas de esquizofrenia e sonambulismo, escapa da morte quando uma turbina de avião cai no seu quarto. Ele passa a ter visões com Frank, o humano numa estúpida roupa de coelho, ou seria o contrário? Enquanto espera pelo fim do mundo (contagem regressiva em 28:06:42:12), e pelo Dia das Bruxas, Donnie enfrenta conflitos que todos nós já experimentamos em algum momento da vida: professores autoritários, a descoberta de uma paixão, hormônios à flor da pele, diálogos reticentes entre pais e filhos, a eterna busca pelo sentido da vida – se é que ele pode mesmo ser encontrado.
Além do roteiro original, Donnie Darko, o livro surpreende pelo conteúdo extra. A começar pelo prefácio exclusivo, assinado por Jake Gyllenhaal. O astro de sucessos como Zodíaco, Soldado Anônimo, Príncipe da Pérsia e O Segredo de Brokeback Mountain, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar, até hoje é parado nas ruas por admiradores que querem saber sua opinião sobre o que realmente Richard Kelly quis contar em seu filme de estreia.
E se você também está curioso, por que não ler o que o próprio diretor e roteirista tem a dizer sobre Donnie Darko, Gretchen, Frank e companhia? Kelly concede uma robusta entrevista sobre todo seu processo de criação. Uma verdadeira aula sobre o amor ao cinema e as armadilhas da indústria do entretenimento.
Para ficar ainda mais completa, a Limited Edition da DarkSide Books – em capa dura, marcador exclusivo e aquela qualidade que qualquer leitor exigente sente gosto de exibir na estante de casa – traz uma surpresinha a mais: A Filosofia da Viagem no Tempo. Isso mesmo, uma reprodução de trechos do livro escrito por Roberta Sparrow, a Vovó Morte do filme. É o livro que Donnie lê para tentar desvendar o que está acontecendo no mundo ao seu redor. Agora você tem a mesma oportunidade. Quem sabe não encontre finalmente as respostas que tanto procurava?


Bem, Voltei a colocar a leitura de minha pequena coleção Darkside em dia e optei dessa vez por Donnie Darko.

A dinâmica desse livro é bem diferente. Começamos com uma bela introdução feita pela caveirinha, um prefácio com o Jake Gyllenhaal que deu vida a Donnie Darko nas telonas e uma grande e maravilhosa entrevista com o autor.

Vale ressaltar que Richard Kelly criou a história para brilhar nas telonas, e esse livro, nada mais é do que o roteiro do filme, com as falas dos personagens, o enredo de fundo e tudo mais. Temos o roteiro final do filme.

Logo, conhecemos a família Darko. Somos introduzidos a dinâmica da família e seu dia-a-dia. Bem de cara, sabemos que Donnie sofre com “Problemas Emocionais”, é regularmente medicado e frequenta uma psicóloga.

tumblr_nrzid6QgOd1uc159jo1_500.gif

Em uma certa noite, Donnie é acordado por um coelho gigante que o leva a um campo de golfe e o diz que o mundo está acabando. e com data certa. Daqui a exatamente 28:06:42:12. Em menos de um mês, o fim chegará. Logo, pela manha, Donnie acorda desorientado, no meio do campo e acaba correndo para casa. 

uvhXtnq.gif

Ao chegar, encontra sua casa rodeada de policiais, curiosos e a companhia de segurança aérea. Uma turbina de um avião desconhecido, caiu sobre sua casa. Exatamente sobre seu quarto.  O Coelho, Frank, salvara sua vida, e agora Donnie lhe devia.

O Roteiro é complicado. O filme não é pra qualquer um. É difícil de interpretar, entender, chegar a uma conclusão definitiva. Donnie Darko não é uma história trivial. É Algo mais.

tumblr_nu9kwt8bZh1tx2nlbo1_500.gif

Ao terminar o livro, recorri a Netflix para ver o filme e ver os personagens na tela, ajudou um pouco mais na compreensão, mas mesmo assim, Donnie Darko é um daqueles filmes que deixa em aberto a interpretação do final. Da conclusão, da moral da história.

Richard em sua entrevista, diz que Stephen King o influenciou muito, assim como Stephen Hawking. Isso explica muito a mistura de viagem no tempo e esquizofrenia que nos deixa tonto e sem saber o que é o futuro, a alucinação ou a verdade.

giphy.gif

Acho que o melhor agora, caro leitor, é, que caso tenha se sentido curioso com a história, ou até mesmo confuso,  veja o filme. Leia o livro. Embarque nesse mundo confuso de Donnie Darko e seu amigo Frank. Tire suas próprias conclusões. Descubra o mistério por de trás dessa tão aclamada história. E depois, volte aqui para contar o que achou. Estaremos te esperando….

giphy (1).gif

ana-souza-neo-000

Anúncios

17 comentários em “[RESENHA#80] Donnie Darko, de Richard Kelly

    Amanda Luizari disse:
    5 de maio de 2017 às 11:12

    Oi tudo bem
    Lembro que quando assisti o filme pela primeira vez eu não tinha entendido nada e fiquei me perguntando sobre.. Anos depois que eu assisti de novo e pude me apaixonar..
    A trilha sonora desse filme tbm é maravilhosa.
    Ainda não comprei o livro, mas está na minha listinha

    Curtir

    Aline Coelho Cury disse:
    6 de maio de 2017 às 19:18

    Ana essa é a segunda resenha que leio sobre essa história que me deixa curiosa para ver o filme. Já adicionei na minha lista do Netflix, quem sabe veja esse fim de semana!!?? Enfim estou querendo formular uma opinião sobre o mesmo. Gostei de conferir suas impressões e penso que filmes e livros assim com o final em aberto (proposital) são justamente para fazer o público ficar refletindo e criando mil teorias e possibilidades. Enfim será interessante passar por essa experiência. Obrigada pela dica. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!

    Curtir

    Rosemary S. de Castro disse:
    5 de junho de 2017 às 20:15

    Oi Ana, não foi a primeira pessoa dizendo que o livro ou mesmo o filme não é para qualquer um e que a interpretação é um tanto difícil. Eu particularmente não tenho muito interesse em ler, mas valeu pela dica de recorrer a filme caso venha a ler e queira mais esclarecimentos.
    Bjs, Rose

    Curtir

    Karla Samira disse:
    23 de junho de 2017 às 08:15

    Olá! Definitivamente, não é o meu tipo de história, pois me pareceu meio alucinação ser avisado por um coelho do que iria acontecer e o pior: o coelho acertar (parte de) tal previsão. Mas gosto bastante quando o livro ou o filme me deixa meio confusa, sem saber ao certo do que se trata parte da história ou seu final. Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    Curtir

    Leticia Golz disse:
    23 de junho de 2017 às 11:02

    Oi, Ana
    Parece tudo mesmo meio confuso. Eu confesso que acho que só assistiria. Vejo tantas pessoas falando dessa história, mas nunca tive muita vontade de ler. De qualquer maneira gostei da dica.

    Livros, vamos devorá-los

    Curtir

    Angélica Felix Lima disse:
    23 de junho de 2017 às 12:18

    Oi, tudo bem?
    Já tinha ouvido falarem mesmo que essa história pode ser complicado para entendermos, eu ainda não assisti ou li, mas também acho que não estou num momento propício, já que ira requerer mais antenção.
    Bjs

    Curtir

    Iris Pereira disse:
    23 de junho de 2017 às 17:17

    Oi, tudo bem?
    Não tenho costume de ler livro desse gênero!!! Mas, achei tudo mega confuso e te entendo por ter recorrido ao netflix!! rs
    Bjs!
    Fadas Literárias

    Curtir

    Jennifer Silva disse:
    24 de junho de 2017 às 11:32

    Que demais! Tenho muita vontade de assistir ao filme, mas eu gostaria de ler o livro primeiro para comparar depois haha. A história parece ser bem interessante, esse coelho me intrigou e o gênero me deixou bastante curiosa, ainda mais por deixar o leitor confuso em relação ao que é real e o que não é. Dica anotada. Bjss!

    Curtir

    Suzana Chaves Linhares disse:
    24 de junho de 2017 às 15:16

    Olá! Ainda não assisti ao filme e nem li o livro, mas achei a premissa muito legal. Esse coelho é bem assustador, fiquei curiosa para saber o conteúdo da história e descobrir por que ela é tão complexa, beijos!

    Curtir

    Maria José disse:
    24 de junho de 2017 às 17:18

    Eita, que esse coelho gigante é meio assustador! rsrs
    Eu ainda não vi o filme, mas acho interessante o fato de termos o livro com o roteiro para poder ver a história também no formato impresso. Certamente lerei (e verei) quando puder.

    Curtir

    Yohanna Luiza disse:
    25 de junho de 2017 às 07:37

    Oi Ana!
    Não é meu gênero de leitura, eu fico ansiosa demais com esse tipo de leitura. Vou assistir o filme quem sabe eu não fico curiosa e acabo lendo o livro né!?
    Beijos :*

    Curtir

    Suzzy Chiu - Livros e Sushi disse:
    26 de junho de 2017 às 12:58

    Heiii, tudo bem?
    Assistir ao filme muitos anos atrás e confesso que odiei demais, achei confuso, esse coelho me dava medo e não vi nada de legal no filme que o fizesse ser um sucesso.
    Lembro do lançamento desse livro, mas sinceramente nao animei de ler nao, apesar da edição ser linda.
    Beijos.

    Curtir

    Pensamento Literário disse:
    26 de junho de 2017 às 18:21

    Oi!

    Eu ainda não assisti o filme e nem li o livro, todavia já imaginava que o mesmo seria bem complexo. Essa “paranoia” é bem interessante e espero adentrar no enredo, mas compreender o mesmo. Obrigada pela resenha, ficou muito boa! Beijos!

    Curtir

    Beta Oliveira disse:
    26 de junho de 2017 às 19:40

    Quando vi o tema da resenha, pensei no filme – aliás, pensei por que ainda não vi o filme. Foi bem interessante saber que podemos mergulhar no universo do cinema através da versão impressa do roteiro. Ainda mais agora que você apresentou o grau de complexidade abordado pelo diretor. Sua resenha ficou muito boa, parabéns! Abraços!

    Curtir

    caroolkilljoy disse:
    26 de junho de 2017 às 20:13

    Olá, tudo bem? Gente eu devo ser a única pessoa do mundo a ficar por fora desse tema hehe Nunca me interessei pelo filme, então consequentemente pelo livro ser o roteiro dele, é bem provável não me interessar. Acho essa edição da darkside lindíssima e vale a pena por qualquer preço. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    Curtir

    Raíssa - Livros Românticos disse:
    27 de junho de 2017 às 14:30

    Todo mundo fala a mesma coisa sobre o filme e o livro, sobre a complicação e tudo o mais, eu não tenho muita curiosidade para ler o livro, muito menos de ver o filme. Amo os lançamentos de fantasia da Darkside, mas essa linha que eles seguem não curto muito. Sempre acho interessante ver o pontos de vista sobre esse livro em si, pois acabo fazendo uma analise entre quem realmente entendeu, ou quem fala que entendeu só pra ser cult…. rs… é sempre uma aventura fazer essa analise.

    Raíssa Nantes

    Curtir

    Liziane Goulart disse:
    30 de junho de 2017 às 09:23

    Oi!!
    Vou confessar que não tenho muita vontade de ler esse livro, mas estou interessada em assistir o filme e conhecer essa história.
    Bom saber que tem na Netflix, vou tentar assistir nesse final de semana.
    Beijão!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s