[RESENHA#67] Perdida, de Carina Rissi

Postado em Atualizado em

perdida.jpg

Título: Perdida
Autor: Carina Rissi
ISBN: 9788576862444
Ano: 2013
Páginas: 364
Editora: Verus
Informações: Skoob / Goodreads
Compre aqui: Submarino / Saraiva / Cultura / Amazon

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo e lindo Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos…


Começo essa resenha informando o quanto você, caro leitor, está perdendo na VIDA, por não ter lido Perdida ainda….

Eu queria ler esse livro a séculos, mas, como sabem, a literatura brasileira vem sempre para as lojas com um precinho bem salgadinho, então, somente a alguns meses atrás, quando rolou na internet uma bela promoção com o Box, não perdi tempo e comprei logo!

Carina Rissi é uma autora nacional MARAVILHOSA de Chick-lit, que me ganhou a alguns anos atrás com “Procura-se Um Marido”, e agora me ARREBATOU com “Perdida”.

Perdida conta a história de Sofia. Uma menina bem pé no chão com relação a assuntos do coração. Não acredita muito na instituição do casamento, amor ou assuntos do gênero. E é por isso que acaba se esforçando ao máximo em comemorar com a melhor amiga, Nina, a decisão de morar junto com Rafa, seu atual namorado e amor pra vida toda. Sofia é uma garota muito antenada e não consegue viver sem tecnologia. Seu celular é seu salva vidas e nessa bebedeira de comemoração, acaba deixando seu amado celular cair no vaso….

“-Ai Sofia! Às vezes, você fala como se casamento fosse uma sentença de morte.
E não era?
Viver em função de uma única pessoa, como se sua vida só tivesse sentido com ela por perto? Acordar e olhar para a mesma pessoa todo santo dia! Sexo com somente uma pessoa pelo resto da vida! Ter que cuidar da casa, do marido, dos filhos, do cachorro, além de trabalhar… Não era um tipo de sentença de escravidão, pelo menos?
Eu não entendia o que levava uma pessoa  lúcida a se casar. Se bem que a maioria não parecia gozar de plena sanidade quando estava apaixonada.”

No dia seguinte, Sofia decide levantar a poeira da ressaca e sair para procurar seu novo celular porque, sem ele, não dá para a vida continuar, e nessa procura, Sofia encontra O Celular, que é vendido por uma senhora muito simpática. Um celular de ultima geração e cheio de funções, na promoção, mas com uma condição: Sem troca!  E Sofia, desesperada por tecnologias novas e por um celular novo, acaba comprando.

Ao sair da loja, numa rua estranhamente deserta para um sábado de manhã, Sofia se dirige a uma praça e começa, ansiosamente, a tentar ligar o celular novo. Contudo, o celular não liga e com ódio no coração, Sofia começa a voltar a loja, quando de repente, o celular acende a tela de maneira gradual até ofuscar sua vista de maneira a quase  cegar. Em seguida, ela tropeça e cai no chão.

“-É você? É a mulher que me vendeu este celular? Olha, ele não funciona bem, não… – comecei e me detive. Lembrei que tinha problemas mais urgentes naquele momento. -Hã… Será que você poderia me ajudar? Estou meio… perdida. -Um riso nervoso escapou de meus lábios.
-Perdida? – Ela não pareceu nada surpresa.
-É. Eu estou num lugar muito estranho onde… onde… – Era difícil dizer em voz alta. Tomei fôlego. – Onde algumas pessoas pensam ser o século dezenove. – Ri nervosa outra vez. – Dá pra acreditar?
Houve um curto silêncio.
-Claro que dá! E você não está perdida. Está exatamente onde deveria estar.”

Sofia acorda meio desorientada, e ao abrir os olhos, descobre que está realmente muito desorientada porque tudo a sua volta sumiu. Prédios, bancos, lojas, tudo. Tudo menos a maldita pedra que a fez tropeçar, em meio a uma imensidão verde. Uma imensidão verde e um homem. Um homem montado num cavalo com vestes estranhas, olhar preocupado, gentil, lindo e com uma fala engraçada.

Aos poucos, Sofia se vê presa, com um lindo e gentil cavalheiro chamado Ian Clarke, só que em 1830. Sofia se vê presa no século 19. Sofia se vê num mundo sem banheiro, chuveiro, vaso sanitário, bebidas geladas, carros, celulares e internet. Sofia se vê completamente Perdida! E é nessa situação completamente insana a qual Sofia se encontra que vemos todo o desenrolar da história que é bem regada a boas risadas, algumas aflições e muitas lágrimas.

“-Sofia… – ele se aproximou, uma mão erguida para tocar meus rosto. Eu recuei. – Tudo bem! – Levantou as mãos espalmadas como quem se rende. – Não vou tocá-la, está vendo? Por favor, Sofia, perdoe-me. Eu fui um tolo pretensioso. Pensei…
-Você pensou que eu estivesse… atraída por você. Pensou que… que… eu quero tanto tocar você que perco a noção de certo e errado. Que quando você me toca é quando me sinto mais viva. E que, quando me beijou, foi como se finalmente minha vida tivesse começado. Que até agora eu estava adormecida esperando que você me despertasse. -Eu lutava contra as lágrimas que teimavam em surgir.
-É assim que se sente? -perguntou, me encarando profundamente.
Mais lágrimas inundaram meus olhos e, dessa vez, não pude mais contê-las.
Abri os braços, exaurida.
-Faz alguma diferença?”

A história é incrível, sem pontas soltas e com uma leitura completamente fluída. Um romance leve e super gostoso que você lê por horas e simplesmente não percebe e quando percebe, decide ler só mais um capítulo pra ver o que vai acontecer, e nessa, quando se dá conta, já está de manhã e o livro acabou! (Experiência própria! 😀 ) Eu inclusive vou fazer um teste de glicose, porque o livro é tão fofíneo e lindíneo que eu tenho sérias suspeitas de ter adquirido diabetes. Sério!

O livro é um dos meus favoritos agora e eu super recomento a leitura pra quem gosta do gênero. O final é tão, mas tão, mas tão lindo que eu passei dois dias suspirando pelos cantos da casa. Meu marido estava realmente de saco cheio disso. Inclusive me fez ver filme de terror pra ver se eu voltava ao normal. 

tumblr_inline_nsd5f3hQij1s9dce9_500.gif

P.S.: Com relação aos Quotes, sério, foi bem complicado escolher porque eu marquei praticamente o livro todo e as partes mais linda eu não pude colocar porque senão… SPOILER!!! Então, sugiro que leiam o livro e suspirem junto comigo! 😀 

ana-souza-neo-000

Anúncios

9 comentários em “[RESENHA#67] Perdida, de Carina Rissi

    Aline Furtado disse:
    15 de março de 2017 às 15:02

    Olá!
    Eu amo demais esse livro! Quando li estava em uma baita ressaca literária e Perdida foi ótimo para me tirar dela. A escrita da Carina é totalmente envolvente e a história é incrível. Dei muita risada e me apaixonei por Ian.
    Beijos.

    Curtir

    Aline Silva disse:
    20 de março de 2017 às 16:57

    Oie, tudo bom?
    Vim ler a sua resenha, porque estou justamente lendo este livro. E que livro! Nunca tinha lido nada dela, e este está sendo a minha primeira experiência, e não consigo largar o livro! Me prendeu do inicio ao fim. Amei a resenha 😉 Quero um celular desses pra mim kkkkkk

    PS. e realmente é muito dificil escolher quotes que não dê spoilers.

    Bjux 😉
    https://entrelinhasalways.blogspot.com.br/

    Curtir

    kênia Cândido disse:
    5 de abril de 2017 às 08:32

    Oi Ana.

    Eu li este livro quando peguei ele emprestado com uma colega e a história é incrivel mesmo. Eu gostei tanto que desejo comprar os livros para minha coleção. Já me falaram que os próximos são melhores que o primeiro e isso só aumenta a vontade de conquistá-los. Parabéns pela resenha, ela deixou uma saudade de relê-lo.

    Bjos

    Curtir

    Michele Lopez disse:
    5 de abril de 2017 às 15:20

    Olá,
    Já entrei em choque ao ler o inicio da resenha pelo fato de ainda não ter lido nada da Carina rsrs
    Vi essa promoção do box mas não pude aproveitar por falta de dindin
    A premissa é bem interessante e Sofia se mete numa grande enrascada hein… Ainda bem que tem o belo Ian ao seu lado!

    LEITURA DESCONTROLADA

    Curtir

    Clayci disse:
    5 de abril de 2017 às 16:43

    Eu sempre fui apaixonada por esta capa hahaha
    Toda vez que ia na livraria ficava tentada a comprar a e deixava para lá (e nem procurei saber do que se trata). Agora lendo sua resenha percebo que deveria ter comprado na primeira oportunidade hahahhahah

    Curtir

    our brave new blog. (@ourbravenewblog) disse:
    5 de abril de 2017 às 19:56

    Nunca li nada dessa autora, mas a maioria das coisas que leio sobre ela é elogio.
    Concordo com você, livros nacionais geralmente vão com preços salgadinhos para as lojas. Para mim isso é bem ruim, até porque passou de 25 eu já estou achando super caro, Amazon me acostumou mal hahaha.
    Fico muito feliz com o reconhecimento que a autora tem ganhado. Um dia lerei algum livro dela 🙂

    Curtir

    Sâmmy *SammySacional (@samellabridges) disse:
    6 de abril de 2017 às 21:41

    Oi, Ana!
    Gosto demais dos livros da Carina! Meu preferido dela até agora é Procura-se um Marido, mas Mentira Perfeita é muito divertido também e Perdida, então, nem se fala, um amor mesmo! Já faz uns bons anos que o li, e justamente pela questão do preço meio salgado ainda não pude adquirir e ler os demais da série – e olha, a vontade de pegar o box nessa promoção NÃO FOI POUCA, mas, né, money faltou na hora, rsrs -, mas espero ler ao menos o segundo esse ano, coloquei até como meta, não é possível que mesmo assim não consiga, haha. Enfim, que bom que você gostou tanto! Boa leitura quanto aos demais, e já vejo muita diversão por parte da Sofia nas sequências. E particularmente amo esse jeito da Carina de romancear com boas pitadas de comédia, bom demais!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    Curtir

    Neyla Paula disse:
    7 de abril de 2017 às 19:54

    Oi Ana!
    Li Perdida mês passado e gostei demais. Todo mundo me recomendava, ganhei ele já tinha uns dois anos e o bichinho nunca saía da meta de leitura. Dessa vez resolvi dar um basta e achei a leitura super gostosa.
    Sofia me ganhou logo de cara, ela é muito louca! Hahhaha A cada novo acontecimento eu já me preparava para as trapalhadas. E o Ian, OMG, quem não quer um pra si? Ele é um foooofo!
    Tive algumas ressalvas em relação a história já que, em alguns momentos, achei os diálogos extensos e cansativos (sou chata, confesso), mas no geral foi um livro que adorei demais!
    Beijos

    Curtir

    Rafael Soares disse:
    8 de abril de 2017 às 01:41

    Achei a premissa muito interessante, tem uma pegada “Outlander”, tirando o fato de Sofia ser dos tempos modernos e adepta à solteirice e a Claire de Outlander ser dos anos 40 e casada em seu tempo.
    A questão da volta no tempo sempre traz histórias interessantes, levando em conta que, se a pessoa que volta conhece o lugar para onde voltou, pode conhecer a história do lugar. Ou seja, conhecer o “futuro” e saber os acontecimentos que vem dalí pra frente!
    Parece muito legal mesmo…
    Ótima resenha!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s