[RESENHA#65]Paixão ao Entardecer, de Lisa Kleypas

Postado em Atualizado em

Capa
Título:
Paixão ao Entardecer

Autor: Lisa Kleypas
ISBN: 9788580413557
Ano: 2015 
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Informações: Skoob / Goodreads
Compre aqui: Submarino / Saraiva / Cultura / Amazon

Sinopse: Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança.
Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles.
Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga.
A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio.
Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles.
De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é.


Vamos falar de romance!

Vamos ficar com uzoínhus (sic) marejados!

Vamos vomitar arco-íris!

Vamos resenhar sobre Paixão ao Entardecer de Lisa Kleypas!!!!!

Antes de qualquer coisa, quero avisar que este livro é o quinto e último de uma saga intitulada de Os Hathaways, no qual, cada livro foca na descoberta do amor na vida de cada um desses cinco irmãos.

Em Paixão ao Entardecer, conhecemos a história de Beatrix, a caçula da família.

“‘Diferente’ era um adjetivo muito mais gentil do que costumavam ser usados para descrever os Hathaways. A família era composta por cinco irmãos – o mais velho era Leo, seguido por Amelia, Winnifred, Poppy e Beatrix. Após a morte dos pais, os irmãos Hathaways passaram por uma surpreendente mudança de sorte. Embora houvessem nascido sem qualquer titulo de nobreza, tinham um parentesco distante com um ramo aristocrático da família. Graças a uma serie de acontecimentos inesperados, Leo herdara um titulo de visconde para o qual nem ele nem suas irmãs estavam remotamente preparadas. A família, então havia se mudado do pequeno vilarejo de Primrose Place para a propriedade de Ramsay, ao sul do condado de Hamshire.”

Uma doce menina que ama os animais e longas caminhadas pela floresta, cuidar dos feridos e trocar o convencional vestido por calças de homem. Bea se dá muito bem com os animais, porém não tão bem com as pessoas. Bea tem poucas amigas e até o momento, nenhum pretendente. Todo ano vai à temporada social em Londres, mas devido a esse seu jeito estranho de ser, com esse espirito livre, é considerada inadequada perante a sociedade, e logo, acaba sempre voltado para casa sem nenhum amor ou pretendente.

Uma de suas amigas é a Prudence. Uma jovem superficial e alpinista social que recebeu uma carta de um de seus pretendentes, o Capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Antes de ser convocado, Capitão Phelan era um conquistador por natureza, uma pessoa muito sociável e com muitos amigos. Agora, com toda sua vivencia na frente de batalha, após perder e matar muitas pessoas, Capitão Phelan se torna um homem sombrio.

Pru faz pouco caso dessa carta e mostra para Bea que com seu enorme coração acaba respondendo e se passando por Pru com o consentimento da mesma. E aí, Bea embarca nessa troca constante de correspondências e obviamente acaba se envolvendo emocionalmente com Capitão Phelan.

“– Amo você – sussurrou Beatrix, as lagrimas correndo sem parar.
Como aqueles sentimentos haviam penetrado no coração dela? Santo Deus, mal conseguia se lembrar da aparência de Christopher Phelan e, ainda assim, seu coração estava partido por causa dele. E, pior de tudo, era possível que as declarações de Christopher houvessem sido fruto apenas dos tempos difíceis de guerra. Aquele Christopher que ela conhecia das cartas… o homem que ela amava… provavelmente desapareceria assim que ele voltasse para casa.”

O engraçado é que antes, o Capitão achava que Bea era mais aceitável em estábulos do que nos círculos sociais. Bea mesma quem o ouviu falar tal coisa. E mesmo assim, sabendo dessa repulsa dele por ela, Bea decidiu ajudar aquela pobre alma através de suas palavras, que ela tanto preza e estima. Palavras são muito importantes para Bea.

Em um certo momento Bea se vê envolvida demais nessa mentira e decide parar de se corresponder com Captão Phelan. Ela escreve duas cartas. Uma para ela mesma, com o intuito de desabafar com a verdade, dizendo que ela não é quem ele pensa e pedindo para que ele volte e descubra quem ela é; e outra mais contida e superficial, mantendo a linha das outras, dizendo que é melhor aguardar o seu retorno e conversarem pessoalmente… assinando como Pru.

“– Que homem atraente – comentou ela. E voltou a atenção para Beatrix.
 – Você gosta dele, não é?
Antes que Beatrix conseguisse se conter, encarou a irmã com um olhar angustiado. Então baixou os olhos e falou:
 – Já houve dezenas de vezes no passado em que eu deveria ter gostado de algum cavalheiro em particular. Ocasiões convenientes, apropriadas, fáceis. Mas não, quis esperar por alguém especial. Alguem que faria meu coração parecer ter sido pisoteado por elefantes, jogado no rio Amazonas e devorado por piranhas. ”

Contudo, por engano, Bea manda a carta errada e com o retorno do atual Herói de Guerra Capitão Christopher Phelan, toda essa trama se desfaz e o resto, minha gente, é história, senão eu conto tudooooo!!!

Nunca gostei de historias de época, mas desde o primeiro livro dessa saga, a Lisa Kleypas arrastou minha cara no asfalto quente e esburacado da Av Brasil e me fez amar tudo! Devorar cada livro como se não houvesse amanha!

A minha sorte é que meu marido estava com uma aura de paz e amor e não deixou a gente passar fome, porque eu simplesmente esqueci da vida! Quando li a ultima página revoltada porque acabou (sério, tinha que ter mais umas muitas páginas pra eu ler eternamente!!!!), olhei em volta, vi aquele silêncio na casa… já eram mais de meia noite… mas o detalhe é: comecei a ler as 7 da manhã… Sentiram o drama?

Gente, esse romance é lindo, é gostoso, é saboroso, requeijão Vigor! É quentinha e gostosa, é a pamonha!! É tudo gente! O livro não é muito grande, a história não é arrastada, ela flui muito bem e a escrita da Lisa é maravilhosa!

Essa saga é uma das minhas favoritas e fechou com chave de ouro! Como dizem por aí: Lacrou, viado!! huahuahuahua

Leiam Paixão ao entardecer! Leiam todos os livros! Vocês não vão perder tempo e vão chorar, vão ficar alegres, apaixonadas, excitadas, vão vomitar arco-íris, vão a porra toda! (Desculpa gente! Me empolguei demais! :P)

Enfim, meu livro favorito da minha saga favorita! 😛

ana-souza-neo-000


*Resenha de minha autoria, publicado anteriormente no blog http://www.viciadosemleitura.blog.br/

Anúncios

12 comentários em “[RESENHA#65]Paixão ao Entardecer, de Lisa Kleypas

    Andrea Ribeiro disse:
    9 de março de 2017 às 00:06

    Vou colocar na minha lista! Já tava de olho nessa série. Adorei a resenha.. parece que eu to ouvindo você contar a história falando esse monte de “porra, viaaaaado! ” HaHaHaha Melhor pessoa 💙

    ps: Se achar alguma promoção por ai me avisa. Obrigada 😂😂😂😂

    Curtir

    our brave new blog. (@ourbravenewblog) disse:
    18 de março de 2017 às 14:30

    Mesmo você tendo dito que lacrou (eu ri muito), não consiiiigo ficar interessada nesses livros.
    Acho que romances de época não são para mim e, de tanto vê-los, meio que já estou um pouco saturada deles… Talvez com o tempo eu mude de ideia né? :/

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtir

    Camila Mondaini Paulino disse:
    18 de março de 2017 às 14:49

    Minha nossa eu fiquei maravilhada com a sua resenha! Lisa Kleypas fez a mesma coisa comigo com a série as quatro estações do amor. Aí decidi comprar os livros da outra série dela mas ainda não consegui ler, mas que coisa essa da Bea se corresponder com o capitão no lugar da amiga hein? Eu li e resenhei um livro parecido, também romance de época só que nacional e fiquei de cara com essas pessoas que escrevem cartas. O livro tem tudo o que eu aprecio em um bom romance de época e com certeza vou querer ler, mas fiquei encucada com uma coisa: Você disse que esse livro era o quinto e último da série mas e o casamento Hathaway? Seria tipo um livro de epílogos igual do nono de os Bridgertons?

    Pretendo começar logo essa série.
    beijinhos!

    Curtir

    kamilaf14 disse:
    18 de março de 2017 às 21:52

    Olá!

    Admito que não sou a maior fã de romance de época, mas a capa está bem legal. Entendo quando um livro é muito bom, dá vontade de vomitar arco íris sempre hahah

    Curtir

    thamirisdondossola disse:
    19 de março de 2017 às 14:26

    Oi!
    Eu amoooo romance de época, e essa semana mesmo li uma resenha de algum livro dessa série que me fez querer lê-la. Ler a resenha de “Paixão ao entardecer” aumentou a minha vontade.
    E bem, eu adorei a forma como você caracterizou o livro! Nunca tinha visto ninguém fazer essa relação de um livro com uma porção de coisas gostosas. Amei!
    Beijos

    Curtir

    Aline Coelho Cury disse:
    19 de março de 2017 às 21:10

    Diferente de muitos leitores não comecei a ler romances de época pela Jane Austen e Julia Quinn, mas pela Lisa Kleypas. Então entendo sua paixão por essa série, já que ela foi a responsável pela minha paixão também.
    Amei conferir suas impressões desse livro que fecha essa série tão especial. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    Curtir

    Fabrica Dos Convites disse:
    20 de março de 2017 às 20:58

    Oi Ana, sei bem o que você passou, porque também devorei o livro. Que maridão bondoso! No início fiquei meio brava com o Capitão mas aos poucos ele foi se redimindo. Beatrix é uma figura, e gostei dela logo de cara. Um enredo muito fofo e apaixonante.
    Bjs

    Curtir

    Sâmmy *SammySacional (@samellabridges) disse:
    20 de março de 2017 às 21:25

    Oi, Ana!
    Hahaha, eita que resenha empolgada! Mas livro bom é assim, que faz a gente vibrar e querer mais da história e dos personagens mesmo! E quando acontece em séries, então, é mais do que positivo por reparar que a autora conseguiu prender o leitor durante todos os livros e ainda terminá-la com gostinho de quero mais! ❤ Sou romântica demais, mas acabei não dando muita chance aos romances de época devido ao teor mais sensual que a maioria parecia ter, mas essa série da Lisa é mesmo muito querida por vários leitores e não nego que já senti vontade de lê-la (a premissa desse último volume envolvendo cartas e toda essa confusão sobre a assinatura delas deve render uma trama bem instigante, envolvente e romântica mesmo!), mas para começar no gênero, já decidi que quero ler Julia Quinn primeiro, rs. Se gostar e começar a me apegar mais ao estilo, pensarei com carinho, sim, em dar uma chance aos livros da Lisa também! ❤ Que venha mais séries tão apaixonantes quanto essa para você! hehe
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    Curtir

    kênia Cândido disse:
    21 de março de 2017 às 06:19

    Oi Ana.

    Eu tenho poucos livros que contém romance de época, mas os que tenho não posso negar que são envolventes. A sua resenha está bem empolgante, deixou uma vontade enorme de conhecer o livro e vou ter que comprar a série completa porque parece que vale a pena. Dica anotada estou bem curiosa.

    Bjos

    Curtir

    Monalisa Marques disse:
    21 de março de 2017 às 18:59

    Ana, eu normalmente não me interessaria por esse livro, mas você escreveu um texto tão bem humorado que eu fiquei interessada! Gostei principalmente das citações que você escolheu, elas exemplificam muito bem o que você quis passar. Não sei se vou ler por agora, mas quando estiver mais tranquila, vou dar uma chance. 🙂
    Beijinho!

    Curtir

    Carol Ramires disse:
    22 de março de 2017 às 17:59

    Olá!
    Eu gosto muito de romances de época, então saber que você que nao gosta, amou, fico imaginando como vai ser comigo, acho que vou esquecer da vida também hahahaha Adorei a sua resenha e a maneira como falou da obra!

    Curtir

    Danielle Rodrigues Casquet de Melo disse:
    23 de março de 2017 às 14:55

    Olá Ana, estou ansisosa para iniciar essa série, li primeiro As quatro estações do amor, por que fiquei sabendo que era antes da história dos Hathaways, adoro a escrita da Lisa. Bjkas

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s