[RESENHA#41] O Oceano no Fim do Caminho

Postado em Atualizado em

Resultado de imagem para um oceano no fim do caminho

Título: O Oceano no Fim do Caminho
Autor: Neil Gaiman
ISBN: 9788580573688
Ano: 2013
Páginas: 208

Editora: Intrínseca
Informações: Skoob
Compre aqui: Submarino / Saraiva / Americanas / Amazon

Sinopse: Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos.
Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino. Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.


Hey People!

Minha resenha de hoje será muito especial. Depois de muito tempo desejando, tive afinal meu primeiro contato com a escrita de um grande mestre da fantasia da atualidade, Neil Gaiman … e foi simplesmente emocionante! Não quero revelar mais do que já está revelado na sinopse, porque eu não conseguirei sem deixar algum spoiler escapar. 

Há algum tempo venho ensaiando a leitura desse livro, porque tinha a intuição de que ele teria uma carga emocional maior do que eu estaria preparada para lidar. A resenha de hoje será especial, portanto, não porque se trata de uma estória de fantasia muito bem escrita e de leitura fluida que é, mas porque ela trás sentimentos à tona. Por muitas vezes é difícil falar sobre sentimentos que abrangem o amadurecimento das pessoas e principalmente em como reagir aos acontecimentos que estão fora de nosso controle. Neil Gaiman de uma maneira muito gentil e até mesmo obscura, faz com que a leitura desse livro seja um verdadeiro mergulho num oceano de emoções. Mas, você só perceberá isso, se estiver muito atento aquilo que ele fala mas não está escrito. 

11152695_10153418181910579_5727474654952983803_n

 

O homem que nos conta suas lembranças de quando tinha 7 anos, em uma narrativa de primeira pessoa, não se identifica, mas em algum momento de sua estória você se identificará com ele. Ele descreve sua estória em um tom muitas vezes solitário, triste, melancólico e esperançoso. Ele também é uma “sonhadora criatura com mania de leitura” e, em algum momento da estória, fica claro que tudo aquilo que ele já havia lido e é parte dele, o salvará.

“Tudo me voltava à memória, mas, mesmo enquanto lembrava, eu sabia que não seria por muito tempo: eu me lembrava de todas as coisas ali, sentado no banco verde ao lado do laguinho que Lettie Hempstock um dia me convenceu ser um oceano.”

No desenvolvimento da estória, nota-se discretamente que muitas das coisas que acontecem são alegorias e ritos de passagem. É inevitável não se envolver com as personagens que muitas vezes são cativantes e outras odiosos. 

Nos últimos capítulos do livro, não conseguia parar de ler, ao mesmo tempo que senti medo pelo que estava por vir. E mesmo prevendo o que aconteceria, eu chorei. Não um choro compulsivo, mas aquela lágrima que insistiu em cair. Enquanto folheava-o procurando as quotes que marquei, senti uma enorme vontade de recomeça-lo. Só para estar novamente com os personagens que me cativaram tanto. 

oceano

Mesmo depois de todos os acontecimentos do livro e dos anos que insistem em passar sem que ele note, a personagem principal sempre retorna aos momentos que relata. Ele sempre busca em suas lembranças, o acolhimento das amizades que fez, do medo que superou, das lições que aprendeu, do passado adormecido dentro de si que sempre estará presente. E, tenho a certeza de que você também fez ou fará isso algum dia.

“Eu não podia controlar o mundo no qual vivia, não podia fugir de coisas nem de pessoas nem de momentos que me faziam mal, mas tinha prazer nas coisas que me deixavam feliz.”

Bem, é só isso por hora pessoinhas. Espero que tenham gostado da resenha e que em algum momento de suas vidas tenham a oportunidade de ler esta linda obra.  

Beijos e ótimas leituras !

http-signatures-mylivesignature-com-54494-324-3e0afc0e30bc05c945278542b11620b8

 

 

 

Anúncios

6 comentários em “[RESENHA#41] O Oceano no Fim do Caminho

    Beatriz Andrade da Silva disse:
    15 de dezembro de 2016 às 22:30

    Eu estou louca para ler esse livro, gostei de conferir sua opinião sobre a obra e espero que em breve eu realize a leitura também

    Curtido por 1 pessoa

    Daniele Vieira disse:
    18 de dezembro de 2016 às 09:22

    Olá
    Eu li esse livro esse ano, e amei, está até entre meus melhores do ano, me identifiquei muito com o garoto, solitária e sonhadora, ainda bem que ao contrario dos pais deles, os meus foram muito melhores, adoro histórias ficam penduradas entre a realidade e a fantasia, e Gaiman faz isso com maestria, já li três livros dele e todos tem esse clima.

    Curtido por 1 pessoa

    Beta Oliveira disse:
    18 de dezembro de 2016 às 18:17

    Olá, eu ainda não li nada do Gaiman, porque fantasia não é o gênero que procuro habitualmente. Muito obrigada pela indicação porque já sei quem escolher quando tiver interesse! Obrigada!

    Curtido por 1 pessoa

    Gaby Marques disse:
    19 de dezembro de 2016 às 19:30

    Oii Gaby, tudo bom??? Que bom que gostou tanto do livro! É um dos meus favoritos da vida. Chorei naquela primeira frase do primeiro capítulo: “ninguém foi a minha festa de aniversário de 7 anos”. Já estava totalmente cativada só com o prólogo, então…
    Esse será um que irei reler muito em breve. Acho que nunca me senti tão representada por um livro…

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    Talita Correia disse:
    22 de dezembro de 2016 às 16:18

    Ola
    que bom que gostou, ou melhor dizendo, amou. Eu conheço o autor, mas ainda não tenho nenhum livro dele na minha estante física ou virtual, pretendo ter um dia e já vou anotar a dica e começar por ele, o seu entusiasmo indica um boa história.
    Abraços

    Curtir

    Michele Lopez disse:
    23 de dezembro de 2016 às 14:55

    Olá,
    Ainda não tive contato com a escrita do autor, mas estou bem intrigada para saber mais sobre esses sentimentos abordados e como irei me sentir no decorrer da leitura diante de tais lembranças e acontecimentos que a personagem principal narra.
    A capa é muito bonita e espero poder ler em breve.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s