[RESENHA#27] As Vantagens de Ser Invisível

Postado em Atualizado em

Resultado de imagem para livro as vantagens de ser invisível capa

Título: As Vantagens de Ser Invisível 
Autor: Stephen Chbosky
ISBN: 9788532522337
Ano: 2007
Páginas: 224
Editora:
Rocco
Informações: Skoob
Compre aqui: Submarino/ Saraiva / Cultura / Amazon

Sinopse: Não se sabe onde ele mora nem para quem ele escreve. Tudo o que se conhece de Charlie é o mundo que ele compartilha com o leitor através de suas cartas, mais íntimas que um diário, estranhas, únicas, por vezes hilárias e completamente devastadoras. Através do universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novas amizades, sexo, drogas e música, o roteirista Stephen Chbosky constrói uma impactante história de profundo amadurecimento em meio ao ambiente escolar e seu velado espírito de opressão e ameaça.


10 de novembro de 2016

Querido Amigo,

Hoje venho falar deste livro que, tenho certeza, é grande xodó para muitos leitores e clichê para outros. É fato que este livro é voltado para um grupo mais específico de leitores: os adolescentes. Mas, de forma alguma a estória é infantilizada.

A estória de Charlie se passa no início dos anos 90. Ele é um adolescente de 15 anos, cursa o primeiro ano do ensino médio e escreve cartas de forma anônima à um desconhecido contando tudo que considera de mais importante em sua vida. 

De forma muito sutil e delicada, a narrativa de Charlie envolve o leitor com temas difíceis de lidar em qualquer idade, mas principalmente na adolescência. Muito timidamente, ele começa suas cartas falando de como reagiu ao suicídio de seu melhor amigo, de como não entendeu seus motivos e de como não conseguiu conter suas lágrimas e sua reação deveras passiva-agressiva com a notícia.

Dentro de seu núcleo familiar, Charlie é querido por todos, mas de certa forma ignorado. Seu irmão mais velho é um jogador universitário famoso e sua irmã está no ultimo ano do ensino médio, preparando-se para a faculdade. Parte da solidão apresentada por Charlie dentro de seu núcleo familiar começou quando a irmã de sua mãe, a Tia Helen, faleceu. Ele a considerava “a pessoa que ele mais amava no mundo”. Ele era só uma criança quando isso aconteceu e se lembra que ela saiu naquele dia por sua causa.

Desde então, Charlie começa a apresentar um quadro mais depressivo e que se agrava com o suicídio de seu melhor amigo. Mas, de forma inesperada, faz amizade com o grupo de Patrick e Sam, por quem se apaixona. Essa amizade sincera entre os três o ajuda à descobrir mais a respeito de si mesmo e do mundo, como sua sexualidade, drogas, festas e acaba por esquecer um pouco a solidão que sentia. Charlie também têm a influência e amizade de seu Professor Bill, que lhe incentiva a leitura de ótimos livros (que ele os devora) e também a desenvolver sua escrita. Durante o livro, seu professor dá diversos conselhos à ele, além de apresentar obras fantásticas!

Resultado de imagem para quote livro as vantagens de ser invisivel

Charlie têm muitos traumas de infância que fazem com que sua depressão sempre se agrave e traga à tona um turbilhão de emoções e medos ao qual não estava preparado para lidar. Não há como, de certa forma, não se afeiçoar ao personagem e nem se sentir indiferente ao que ele escreve em suas cartas. Este livro é curtinho e divido em quatro partes. Vemos Charlie amadurecer com o passar das páginas. Assuntos delicados como diversos tipos de abuso, agressão e homofobia são tratados pela ótica sensibilizada e empática de Charlie.  Eu fiquei imensamente comovida com a estória, por fatos da minha própria.

Há também o filme homônimo, estrelado por Logan Lerman, Emma Watson e Ezra Miller como Charlie, Sam e Patrick respectivamente, e segue a mesma linha do livro, contendo poucas diferenças para adaptação dos cinemas. A trilha sonora e os livros descritos no livro são SEN-SA-CI-O-NA-IS (talvez um pouco down, mas você se sentirá dentro da estória). Quero dividir as músicas com vocês (Clique nos Links para ver o clipe e escutar a música): 

Resultado de imagem para gif as vantagens de ser invisivel

Asleep” dos The Smiths

“Vapour Trail” de Ride

“Scarborough Fair” de Simon & Garfunkel

“A Whiter Shade of Pale” do Procol Harum

“Time of No Reply” do Nick Drake

“Dear Prudence” dos Beatles

“Gypsy” da Suzanne Vega

“Nights in White Satin” dos Moody Blues

“Daydream” dos Smashing Pumpkins

“Dusk” do Gênesis (antes do Phil Collins!)

“MLK” do U2

“Blackbird” dos Beatles

“Landslide” do Fleetwood Mac

E, a música do túnel (que não me recordo ao certo se está no livro, mas está no filme e eu amo) … Heroes – David Bowie … a música que também me faz sentir infinita =)

Resultado de imagem para i feel infinite gif

Bom, então é isso! Deixarei que meu amigo Charlie apresente à você, suas leituras, filmes e séries, além de sua estória. Afinal, não é justo com ele entregar todo o ouro!!

Espero que você tenha gostado … e que, em algum momento da sua vida, sinta que possa ser infinito, apesar de tantas adversidades que temos de enfrentar.

Com amor,

http-signatures-mylivesignature-com-54494-324-3e0afc0e30bc05c945278542b11620b8

Anúncios

16 comentários em “[RESENHA#27] As Vantagens de Ser Invisível

    Beta Oliveira disse:
    10 de novembro de 2016 às 14:53

    Olha que eu já tive perto de ler o livro e ver o filme, mas ainda não sabia se era meu momento com eles. Agora que sei melhor do que se trata, assim que puder, darei uma chance. Obrigada pela dica 😉

    Curtido por 1 pessoa

    Rosana Gutierrez disse:
    10 de novembro de 2016 às 22:56

    oi Gaby, tudo bom?
    Eu não li o livro ainda, mas sempre vejo ótimas referências dele. Eu assisti ao filme e gostei.
    A trilha sonora que vc cita , realmente é maravilhosa.
    Talvez eu leia esse livro um dia. No momento estou lendo mais “policiais”.
    bjss

    Curtido por 1 pessoa

    Daniele disse:
    11 de novembro de 2016 às 05:25

    Oi oi
    Eu sou da parte do público que achou clichê, normalmente sempre procuro um diferencial para ler livros que não fazem parte de meus gêneros favoritos, uma pegada de mistério ou um humor irreverente, uma jornada. E esse livro não tem nada disso, sem falar que já não gosto de romance, adolescente então 😦

    Curtir

    Morgana Brunner disse:
    11 de novembro de 2016 às 12:43

    Que resenha mais amorzinho gente, como eu já assisti ao filme confesso que não tenho interesse em ler o livro porque sei de cor a história, por mais que livro e filmes sejam sempre diferentes, quem sabe um dia eu leia por curiosidade.
    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    Karine Fernandes disse:
    11 de novembro de 2016 às 13:34

    Confesso que só assisti o filme, o livro não me encheu os olhos. Mas a história é muito tocante e interessante. Vale a pena todos assistirem. Parabéns pela belíssima resenha.

    Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

    Leticia Golz disse:
    12 de novembro de 2016 às 10:11

    Oi, tudo bem?
    Tenho vontade de ler esse livro futuramente. Gostei de saber que aprovou.Gosto quando o amadurecimento dos personagens é trabalhado. E também curto os clichês rs
    Ainda pretendo ver o filme.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    Curtido por 1 pessoa

    Carla disse:
    12 de novembro de 2016 às 12:14

    Oie!
    Eu ainda não conferi essa leitura, mas tenho curiosidade com essa trama. Quanto ao filme, também não cheguei a assistir, mas quero fazer isso em breve, espero gostar dos dois.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    Curtido por 1 pessoa

    Gaby Marques disse:
    13 de novembro de 2016 às 22:58

    Heey, tudo bem? Adorei o post! Esse é um dos meus livros favoritos da vida e sempre fico contente vendo outras pessoas lendo e gostando também. As músicas que o Charlie ouve são fantásticas mesmo! Asleep é simplesmente perfeita e combina muito com o clima da leitura.
    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    Raíssa - Livros Românticos disse:
    14 de novembro de 2016 às 09:58

    Não curto muito livros desse gênero, e desde que foi lançado não tenho muito interesse. Fico feliz que tenha gostado tanto da leitura.

    Raissa Nantes

    Curtir

    Mychelle Lemes disse:
    14 de novembro de 2016 às 13:03

    Olá.
    Eu li esse livro há uns dois anos e só posso dizer que eu sou completamente apaixonada pelo livro, na época eu estava no meu segundo ano de Ensino Médio e me identifiquei com algumas coisas que Charlie fala sobre a vida e tudo que está ao seu redor, também com sua paixão pelo livros. Eu também sou louca pelo filme e até hoje assisto ele umas duas vezes por ano, pois é um dos meus amorzinhos, assim como ‘A Culpa é das Estrela’.
    Eu adorei a sua resenha, ele me fez lembrar de todos os sentimentos que tive durante a leitura, e concordo com vc sobre a trilha sonora, um dos melhores da minha vida!!
    Bjssssss
    http://blogdosjovensleitores.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

    Marina Santos disse:
    15 de novembro de 2016 às 20:40

    Olá.

    Eu lembro que assisti o filme a muito tempo atrás, mas não li o livro. Estou vendo que a história parece ser bem escrita e bem desenvolvida, visto que o livro é o teu xodó. Confesso que não tenho nenhum pretensão de ler a obra. Quem sabe mais p frente? Fico feliz q vc tenha gostado.

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    Tatiany Salazar (@Tatiany_Salazar) disse:
    15 de novembro de 2016 às 20:58

    Olá.
    Acredite ou não, mas ainda não li o livro e nem vi o filme, minha amiga me indicou muito o livro, mas ainda não consegui ter interesse o bastante para ler, pois não tive uma boa experiencia com livros escrito por cartas, mas a premissa desse livro é muito boa, acho que eu gostaria sim, principalmente pelo fato do personagem ter passado por uma infancia tão conturbada.

    Curtido por 1 pessoa

    krisnamara disse:
    16 de novembro de 2016 às 11:38

    Gaby, tudo bem?

    Menina, que resenha mais linda. Super combinou com o livro, que sem dúvidas é uma joia. É triste, por conta do peso emocional, mas é sensível e cativante ao mesmo tempo. Sem dúvidas, uma obra que merece ser lida, apreciada, e abraçada depois que a gente encerra.

    Grande beijo

    Leitoras Inquietas

    Curtido por 1 pessoa

    Thayenne disse:
    16 de novembro de 2016 às 12:53

    Olá,

    Pelo visto faz tempo mesmo que li esse livro, nem lembrava mais que o melhor amigo do Charlie tinha cometido suicídio :/ Enfim, eu gostei bastante desse livro na época em que li, até mesmo escrevi sobre ele em meu diário de tanto que a história me impactou. É um livro maravilhoso *—-* que me rendeu agradáveis momentos, confesso que chorei um pouco, pois a história do Charlie é bem delicada.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

    cila-leitora voraz disse:
    16 de novembro de 2016 às 19:17

    Oi Gaby, sua linda, tudo bem?
    Eu sou uma apaixonada por cartas, se tem carta no livro, pronto já quero ler. E adorei essa interação com o professor, que com certeza o ajudou muito. Por ele ter um quadro de depressão, os livros e a escrita, e as cartas devem ter desempenhado um papel importante. Fiquei louca para ler esse livro!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

    Carol Ramires disse:
    16 de novembro de 2016 às 19:21

    Olá!
    Esse livro é simplesmente maravilhoso. Adoro a inocência na forma que o Charlie é descrevido e tratado no livro, sem falar nessa interação que ele tem com o professor que é simplesmente demais.
    Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s