[RESENHA#17]Evangelho de Sangue, de Clive Barker

Postado em Atualizado em

evangelho-de-sangue-darksidebooks-clive-barker-hellraiser-capa-site
Título:
Evangelho de Sangue
Autora: Clive Barker
ISBN: 9788566636857
Ano: 2016
Páginas: 360

Editora: DarkSide Books
Informações: Skoob / Goodreads
Compre aqui: Submarino / Saraiva / Cultura / Amazon

Sinopse: Clive Barker retorna à sua poderosa voz narrativa em grande estilo. Evangelho de Sangue é o sombrio, sangrento e brutal épico do terror, narrado pelo mestre inquestionável do gênero, e ansiosamente aguardado pelos fãs.
Evangelho de Sangue oferece uma junção clara dentro do universo de Barker. Os leitores mais atentos já perceberam que as histórias dele se passam em um mesmo universo, mas, agora, o mundo de Hellraiser é explicitamente unido ao do detetive Harry D’Amour – que aparece em outras histórias do autor, como o conto “The Last Illusion”, presente no sexto volume dos Livros de Sangue, e no romance Everville.
D’Amour, que se dedica a investigar casos sobrenaturais, mágicos e malignos, vem encarando seus demônios pessoais há anos. Quando ele se depara com uma Caixa das Lamentações, seus demônios internos são substituídos por demônios de verdade, conforme ele se vê enredado em um terrível jogo de gato e rato, absolutamente complexo, sangrento e perturbador. Evangelho de Sangue reconduz os leitores ao tempo marcado por dois de seus mais icônicos personagens, que conduzem a história em uma batalha entre o bem e o mal tão antiga quanto o tempo, onde o autor conecta a mitologia de Hellraiser ao Inferno bíblico.


Nossa… embora essa resenha somente vá ao ar no dia 26… (hoje, para vocês), o hoje para mim é agora. Domingo, dia 23 de outubro, as 20:14 horas e eu digo: FINALMENTE ACABEI EVANGELHO DE SANGUE!!!!

Aí vocês se perguntam: “Mas Ana, o livro foi chato??”

Não gente, não foi, o livro foi muito bom. Poderia ter sido melhor se a faculdade não estivesse sugando minha vida, minhas horas, minhas leituras, minhas noites de sono e blá blá blá.

Eu queria tanto sentar e ler o livro como ele merecia ser lido, mas infelizmente, não foi assim.

Bem, Já lamentei, já desabafei, agora chega de chorar meus problemas. Vamos ao livro! 😀

Evangelho de Sangue, é a continuação de Hellraiser (Resenha aqui), onde descobrimos um pouquinho mais sobre o nosso tão querido e amando Pinhead, do submundo Aka Inferno, dos Cenobitas e até mesmo do meu querido Tio Lú. 

bJj6GJH.gif                                                                               Constantine não curtiu isso…..

 

Quando li o prólogo do livro, estava no ônibus (assim como 89% da leitura), e juro por tudo que vocês possam imaginar. Fiquei com tanto medo que ó?! Não passava nem vento, se é que entenderam…

Aí, cheguei a conclusão que não leria o livro sozinha em casa. Em prol de minha sanidade mental, que já não é muita né minha gente… 😉

“Mas Ana! Você não é a sinistrona que adora um terror?? Como assim ficou com medo??”

Fiquei ué, acontece… Próximo assunto!

Dessa vez, Clive Barker nos leva a conhecer Herry D’Amour. Um ex policial e atual detetive particular que tem muita bagagem em solucionar casos diferentes, devido a sua “habilidade” em sentir e ver Demônios.

Harry tem uma amiga. Norma é uma velha cega mas que enxerga os espíritos e os ajuda a resolver seus assuntos para que sigam seu caminho. E às vezes Norma pede ajuda a D’Amour para a solução dos problemas de seus “clientes”.

Numa dessas ajudas, Herry acaba caindo numa emboscada que vai transformar a vida dele, de Norma e de seus amigos para sempre.

“Ele se levantou e inclinou-se na prateleira de livros para examinar melhor o objeto reluzente. Jamais havia visto uma caixa de segredos até então. Batizados em homenagem ao projetista francês, aqueles objetos eram conhecidos apenas como caixas de Lemarchand. Porém, em outros círculos mais especializados, os cubos eram chamados com um nome mais fidedigno: Configuração do Lamento. Existe um numero desconhecido daquelas caixas no mundo. Algumas, como aquela, estavam escondidas, mas muitas ficavam à disposição dos apetites e desejos humanos, tendo causado muitos danos terríveis. Resolver o quebra-cabeça significava abrir uma porta para o Inferno, ou era o que as histórias diziam. O fato de a maioria das pessoas que resolveram o enigma ser gente inocente, que as encontrara por acaso, parecia não ter a menor importância para o Inferno e seus agente demoníacos. Aparentemente, uma alma era uma alma.”

Nessa edição de abalar Bangu, como sempre, da Darkside Books, vemos um pouco sobre a Ordem Infernal dos Sacerdotes e Sacerdotisas Cenobitas. Fazemos uma viagem incrível ao Inferno e vemos um outro lado do Pinhead. 

Pinhead tem anseios e porpósitos novos e bem maiores do que em Hellraiser. O Sacerdote Infernal se encontra mais centrado, com um objetivo e um plano de ação sendo executado e levando caos por onde passa. Afinal de conta, Pinhead somente irá descançar quando alcançar seu objetivo, que não vou falar qual é porque vocês PRECISAM LER O LIVRO!! 😛

“Tudo é morte, mulher. Tudo é dor. O amor gera a perda. O isolamento gera o ressentimento. Não importa a direção que nos viramos, sempre somos feridos. Nossa única herança  verdadeira é a morte. E nosso único legado, o pó.”

O livro é sensacional em todos os sentidos. A história é incrível, a edição é incrível e eu super recomendo essa leitura (mesmo me borrando de medo durante a leitura), ainda mais nesse mês do terror! 

Agora, se você se impressiona facilmente… Sério, não leia!

Mas o Pinhead, já acha que você deve ler, porque ….

6e361d19355f6ecc21546025a3a4da01

ana-souza-neo-000

Anúncios

13 comentários em “[RESENHA#17]Evangelho de Sangue, de Clive Barker

    Vitória Abdalla disse:
    30 de outubro de 2016 às 13:44

    Olá!
    Essa tua resenha me deixou MUITO curiosa e vou dizer o porquê.
    Eu sou uma pessoa talvez um pouco (bem pouquinho) medrosa tanto para séries/filmes quanto para livros. Nunca li nenhum livro de terror e tinha essa vontade desde sempre. Sempre ouvi falar muito bem dos livros da DarkSide e sempre fui muito curiosa.
    Esse livro me despertou muito o interesse e tô achando que ele vai ser a porta de entrada no mundo do terror.
    Beijos,
    Vitória Abdalla

    Curtido por 1 pessoa

    Flora Literária disse:
    30 de outubro de 2016 às 19:29

    Oi, Ana!

    Jesus, que história é essa??? Adoro esse gênero e sempre estou procurando uma leitura nova mas evito que seja aquele besteirol repetitivo de sempre, entende? A capa tá perfeita, tinha que ser a Dark, né?
    Vou adicionar à minha lista, parabéns pela resenha e obrigada pela dica!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

    Larissa Oliveira disse:
    30 de outubro de 2016 às 21:29

    Oi Ana!
    Se você ficou com medo de ler esse livro imagina eu hahaha? Eu gosto de livros de terror mas como sou uma leitora de romances assídua, e uma pessoa medrosa também, sempre acabo deixando os títulos desse gênero que tenho pra depois e assim dificilmente os leio mas gostei muito da premissa desse e dos personagens que você apresentou e fiquei particularmente ansiosa pra conhecer a senhorinha que ajuda os espíritos, a Norma.
    Por ser uma continuação é necessário que eu leia Hellraiser antes? Por que vou confessar: nunca assisti o filme e não faço a mínima ideia de qual seja a história dele haha.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    Curtido por 1 pessoa

      LiteraKaos! disse:
      2 de novembro de 2016 às 13:30

      Olha, NECESSÁRIO não é, mas é bom pq vc vai entender um pouco mais e vai entender alguns pontos, como por exemplo a personalidade do Pinhead, a caixa das lamentações entre outras coisas.
      Uma história não é continuação da outra, mas ambas se complementam…
      =)

      beijinho!

      Ana

      Curtir

    Cidália Maria Milani (Dallica) disse:
    31 de outubro de 2016 às 13:21

    Olá, Ana,
    Não li ainda um livro de terror, então, nunca me borrei de medo, rsrsrsrs. Esse gênero só acompanho através dos filmes, porque nas cenas fortes fecho os olhos. Mas, acredite, sua resenha me deixou curiosa para descobrir o objetivo do personagem, nessa trama aterrorizante!
    Não consigo ler no ônibus, que bom que você consegue.
    Beijos,
    http://contosdacabana.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

    memorias da cat disse:
    31 de outubro de 2016 às 14:13

    Olá, eu sei como é sentir que as leituras não andam porque você tem milhares de coisas para fazer kkk a minha vida está assim também kkkkkk Gostei de sua resenha, você tem um jeitinho fluido e todo especial, mas é uma penas que esse livro não é um que eu leria porque sou muito medrosa. Espero que as pessoas apreciem, mesmo eu não sendo ela. Beijos

    Curtir

    Aline Furtado disse:
    31 de outubro de 2016 às 16:04

    Olá!
    Este é um dos poucos livros da DarkSide que, apesar da bela edição, não me interessa ler. A história parece interessante, mas não sei se por não ter lido Hellraiser (aliás, não sabia que era continuação), parece que faltou algo que despertasse aquele interesse maior em ler, sabe?
    Mas gostei muito da resenha e dos pontos que você ressaltou. Futuramente, quem sabe eu leia.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    Curtido por 1 pessoa

    Licavargas disse:
    2 de novembro de 2016 às 02:20

    Menina… Se você que curte terror ficou com medo eu penso que talvez se arriscasse a leitura não dormiria nunca mais na vida. Já sou medrosa do tipo que um suspense policial mais ousado me deixa com a luz acesa durante a noite, imagina um livro desses????
    Hummm não dá!!! Não para mim!!!!
    E olha que eu fiquei um tanto curiosa com o primeiro livro, mas agora, acho que vou aproveitar a deixa e passar a leitura desses livros!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    Curtido por 1 pessoa

    Catharina Mattavelli Costa disse:
    3 de novembro de 2016 às 21:18

    Oie
    que legal sua resenha, acho que ainda não conhecia o livro, parece ser bem interessante apesar de não ser o que leio frequentemente

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    Curtir

    Catrine Vieira disse:
    3 de novembro de 2016 às 21:29

    Olha, digamoooos que eu queira ficar bem longe desse livro! KKKK Sou muuuito medrosa, por isso mesmo não lei/gosto de terror. Ainda assim, ótima resenha!

    Curtir

    Viviana Mendonça Silva (Devore um livro eou Filme) disse:
    10 de novembro de 2016 às 21:31

    Talvez tenha ficado um pouco perdida, pois nunca li e nunca vi o Hellraiser, parece mesmo sombrio, eu até gosto de filmes e leituras assim, mas faz tempo… quem sabe bate a coragem de conhecer tanto Hellraiser como Evangelho de Sangue

    Curtir

    [TAG#13]Ressaca do Halloween « LiteraKaos! disse:
    13 de novembro de 2016 às 17:32

    […]  Ana – Acho que O Evangelho de Sangue. Até porque não me recordo de nenhum outro no momento… Se quiserem saber mais um pouco, confere a resenha aqui. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s